49 - SUMARÉ

Cyrtopodium flavum Link & Otto ex Rchb.f.(ORCHIDACEAE)

49- Sumaré – Cyrtopodium flavum Link & Otto ex Rchb.f.(ORCHIDACEAE)

Planta terrícola ou mais raramente crescendo sobre rochas, com característicos pseudobulbos arredondados, compridos e suculentos, de 6 a 8 folhas. Folhas finas, compridas, pontiagudas, com nervuras paralelas, de até 40 cm, pontiagudas e sempre verdes. Flores em conjuntos, amarelas e com sépalas verde-amareladas, labelo dividido em três lóbulos.

Sempre temos uma reverência a mais com as orquídeas. Encontrei alguns exemplares do tipo Sumaré, na Rodovia Anhanguera, em um local tomado por capim braquiária que parecia não ter nada de especial. De longe a florada amarela se destacava, a área estava em obras e coletei dois exemplares antes de revirarem tudo e jogarem terra por cima.

O bairro do Sumaré que está entre o Cemitério do Araçá e a Vila Pompéia, ainda tinha seus morros cobertos de campos até a década de 40. Relatos contam que os funcionários da Companhia Sumaré, pegavam muitos preás para comer ao limpar os terrenos para fazer os loteamentos. O nome da orquídea, deu nome a companhia que por sua vez nomeou o bairro do Sumaré. Curiosamente o nome foi escolhido por um dos sócios o Sr. José Rebello da Cunha, numa visita ao jardim Botânico do Rio de Janeiro, nada tendo a ver com as orquídeas do bairro paulistano, que certamente também deviam fazer parte da paisagem. Hoje esse contexto desapareceu.

Situação em São Paulo: Rara.

Como plantar: O transplante deve ser feito preservando-se ao máximo as raízes e os bulbos. Em plantas mais antigas, é possível fazer divisão de touceira. Aprecia solos ricos em matéria orgânica e bem drenados, sempre cobertos de palhada e folhas secas.

Usos: Planta ornamental, de floração intensa, com possíveis usos no paisagismo. Seu nome popular “cola-de-sapateiro” é uma referência ao seu suco gomoso fortemente pegajoso.

MICKELIUNAS,. BIOLOGIA FLORAL E REPRODUTIVA E ANATOMIA DO LABELO DE CYRTOPODIUM POLYPHYLLUM VELL.(ORCHIDACEAE, CYRTOPODIINAE). DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (BIOLOGIA VEGETAL), UNICAMP, CAMPINAS, 2007.

PANSARIN, L. M.; PANSARIN, E. R.; SAZIMA, M. REPRODUCTIVE BIOLOGY OF CYRTOPODIUM POLYPHYLLUM (ORCHIDACEAE): A CYRTOPODIINAE POLLINATED BY DECEIT.PLANT BIOLOGY, V. 10, N. 5, P. 650-659, 2008.

ROMERO-GONZÁLEZ, G. A.; BATISTA, J.; BIANCHETTI, L.D.B. A SYNOPSIS OF THE GENUS CYRTOPODIUM (CATASETINAE: ORCHIDACEAE). HARVARD PAPERS IN BOTANY, V. 13, N. 1, P. 189-206, 2008

DE OLIVEIRA, SYLVIA ARANHA, SUMARÉ GENTE EM BUSCA DA FLOR. EDITORA STS, SÃO PAULO, 1999.

FLORADA INTENSA

FLORADA INTENSA

FLORADA INTENSA

FLORADA INTENSA

MUDA

MUDA

Esta muda nasceu embaixo da planta mãe, a partir de sementes. É relativamente fácil de reproduzir.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

desenvolvido por: