desenvolvido por: 

parceiros: 

September 12, 2017

February 14, 2016

January 25, 2016

January 21, 2016

January 8, 2016

December 21, 2015

Please reload

Posts Recentes
Posts Em Destaque

cerrado infinito premiado

15 Mar 2016

O Cerrado Infinito ganhou um prêmio significativo de educação ambiental.

Desde o começo do projeto á aproximadamente 10 meses, e com o plantio das primeiras mudas, a grande preocupação não era uma rotina de excesso de queimadas, comuns em terrenos baldios ou mesmo nos parques naturais próximos a áreas urbanas.

O grande problema eram os jardineiros da prefeitura que com suas tarefas de poda e limpeza, cortavam tudo o que estivesse nascendo. Muitas iniciativas de pessoas, plantando mudas na praça acabaram sumariamente quando eles passavam com seus cortadores de grama.

Com o cerrado não seria diferente e logo no início foi necessário conversar longa e repetidamente com eles.

Alguns colaboraram animados, enquanto outros mais irritados não entendiam por que queríamos preservar o tal do “mato”.

Hoje na terceira atuação deles na praça, me deparei com uma cena insólita, com o gramado já quase todo cortado e sem nenhum tipo de aviso , cerca ou fita isolante, os jardineiros,  davam uma pausa antes de terminar seus serviços, justamente no meio do cerrado se divertindo, e admirando as plantas.

Fui agradecer e eles me falaram que não era mais que a obrigação e que todos deviamos preservar a “natureza”. Sem dúvida o que ocorreu foi uma radical mudança de mentalidade, eles passaram de temidos para amigos.

Até mesmo os lagos estava limpos e com a água cristalina.

Tudo isso graças á repetidas orientações e cuidados de todos do Cerrado Infinito, do coletivo Ocupe &Abrace até dos usuários e moradores do entorno, que tem demonstrado inúmeras vezes, um grande carinho pela “paisagem dos Campos de Piratininga”.

Mas temos que dar crédito também as plantas por elas mesmas, pois o que resultou dessa poda  e corte do gramado deixando o cerrado intacto, foi a exuberância da vegetação que se destacou ainda mais no meio da praça.

O cerrado no fim, se impôs por ele mesmo, pela sua força visual, pela sua importância e principalmente por que  já faz parte da cultura local, na praça e no bairro.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Procurar por tags
Please reload

Arquivo

PROCESSO