desenvolvido por: 

parceiros: 

PAOLO SARTORELLI das ciências naturais

É engenheiro florestal trabalha com restauração florestal e de savana, levantamentos da flora brasileira. Autor de guias de plantas e também atua na capacitação de comunidades para coleta de sementes florestais. Atualmente, é consultor da Agroicone, auxiliando a empresa com modelos de restauração florestal, custos de recomposição de Reserva Legal com aproveitamento econômico e avaliação da regeneração natural. Atua na construção de políticas públicas em Mato Grosso, auxiliando nas definições de indicadores de restauração para o Estado. É voluntário em escolas públicas em São Paulo, ensinando as crianças a reconhecer árvores e seus tipos de folhas.

CERRADO INFINITO

Nas minhas andanças pelas praças de São Paulo, me deparei na Praça Homero Silva com uma placa e uma vegetação que me era estranha, era o Cerrado Infinito. Eu, desde a graduação, morando no cerrado da Bahia, restaurador de cerrado, até a pós-graduação, tive um vínculo forte com o Cerrado e suas paisagens e me chamou a atenção para um projeto em meio ao centro urbano de São Paulo com o nome do bioma savânico. Investigando nas redes sociais, descobri a página do Cerrado Infinito de Daniel Caballero. Em alguns papos com o Daniel pelo chat, diversos questionamentos da minha parte e depois de ser chamado chato, marcamos um café para nos conhecermos pessoalmente. Caballero, como gosto de chama-lo, me apresentou o projeto, que nada tem a ver com restauração ecológica ou algo técnico formatado por universidade ou instituições de pesquisas. Trata-se de um projeto único, de vanguarda que quer trazer à população da capital paulista uma percepção da paisagem e das plantas que existiram outrora em São Paulo, e, que vão além de árvores frondosas e florestas densas. Assim, de terreno em terreno, de coleta em coleta, de planta em planta Caballero criou o Cerrado Infinito, em um espaço público, uma mistura de arte e paisagismo que nos faz pensar o quanto já perdemos dessas paisagens de cerrado e quanto precisamos olhar para as diversas formas de vidas além das árvores. Vida longa ao Cerrado Infinito!

1/3

Paolo fazendo uma muvuca de sementes para o Cerrado Infinito.