desenvolvido por: 

parceiros: 

EVANDRO SAROKA comportamento ruderal

No dia 8 de agosto, sábado, participei de um mutirão na Praça da Nascente, no bairro da Pompéia em São Paulo. O objetivo era preparar o terreno para o plantio de algumas espécies do Cerrado, como a vassourinha (ou alecrim-do-campo), além da manutenção do canteiro que foi feito lá há pouco [1].

Esse mutirão faz parte do projeto Cerrado Infinito. Idealizado por Daniel Caballero, com colaboração do coletivo Ocupe & Abrace, o projeto é continuação da intervenção realizada pelo artista em dois locais [2]. Em cada um foi montada uma instalação que se assemelha a uma montanha, que aos poucos vai tomando forma à medida em que espécies típicas do Cerrado são plantadas, formando uma paisagem que já foi perdida, a dos Campos de Piratininga.

Daniel tenta, então, recuperar a memória da vegetação que era típica de onde os paulistas moram, a paisagem do Planalto de Piratininga, hoje conhecido como Planalto Paulista. A Grande São Paulo foi fundada em uma zona mista de vegetação, envolvendo Mata Atlântica, mata de araucárias e Cerrado. A vila foi fundada em uma região de descampados, por isso foi nomeada São Paulo dos Campos de Piratininga, e ao seu redor, São Bernardo do Campo e Santo André da Borda do Campo [3].

Temos a relação com o termo “campo” desde essa época. Morar no campo é morar na zona rural. Mas como é esse campo? Do que ele é constituído? Em parte, de Cerrado.

O Cerrado é um dos maiores biomas existentes, ocupa 1/4 do território brasileiro, e possui a maior biodiversidade do mundo, superando Amazônia e Mata Atlântica. Infelizmente, está sofrendo um processo de devastação acelerado e, segundo especialistas, já está fadado à extinção [4]. Hoje, restam apenas 20% de vegetação nativa. A crise hídrica que vivemos é só o primeiro aviso.

Ainda restam alguns remanescentes de Cerrado espalhados por São Paulo. Infelizmente, o poder público e a população não têm consciência do Cerrado e da necessidade de sua preservação. O que agrava isso é a imagem que se tem de sua vegetação, rasteira, seca e predominantemente arbustiva, é vista como “mato”. Nos terrenos baldios, nas áreas não exploradas da cidade, o que é Cerrado é, rigorosamente, “limpado” para dar lugar a construções e a vegetações vistas como nobres, talvez típicas da Mata Atlântica ou qualquer outra alienígena ao Cerrado. Nas áreas rurais, pela facilidade em se manejar um terreno com poucas árvores, é substituído por pastos.

Podemos mudar essa situação. O desmatamento da Mata Atlântica foi reduzido a quase zero [5], com o ativismo de organizações como a SOS Mata Atlântica, que mudaram o modo como a população e o poder público enxergam a mata. Lembro bem de estar na escola, na década de 1990, e receber cartilhas de conscientização. Era a época da ECO-92, os termos “ecologia”, “meio ambiente” e “preservação” começavam a entrar no linguajar cotidiano.

O Cerrado Infinito aposta na mudança do imaginário popular. A partir do momento em que pararmos de enxergar mato nos terrenos baldios esquecidos e praças abandonadas, e começarmos a ver a terra vermelha, as plantas rasteiras, as moitas e árvores retorcidas com troncos secos e descascados, e compreendermos que isso é Cerrado e que é importante, estaremos dando um grande passo para a preservação e, com esperança, a recuperação desse bioma. Paralelo a isso, vamos pressionar o poder público para que mude as políticas de manejo das áreas de Cerrado pois, infelizmente, para a legislação ambiental, esse bioma é de “segunda classe”.

Os mutirões são aos sábados, a partir das 10h!

[1] https://www.facebook.com/events/1575817462680819/
[2] http://www.galeriavirgilio.com.br/exposicoes/1505.html
[3] http://www2.uol.com.br/sciam/artigos/natureza_primaria_de_sao_paulo_de_piratininga.html
[4] http://www.jornalopcao.com.br/entrevistas/o-cerrado-esta-extinto-e-isso-leva-ao-fim-dos-rios-e-dos-reservatorios-de-agua-16970/
[5] http://g1.globo.com/natureza/noticia/2015/05/desmatamento-na-mata-atlantica-tem-queda-de-24-segundo-relatorio.html

SAROKA VAI PARA O SERTÃO!!!

Evandro Saroka é programador

SAROKA TROVADOR!!!