desenvolvido por: 

parceiros: 

29 - CIPÓ DE SÃO JOÃO

Pyrostegia venusta (Ker Gawl.) Miers (Bignoniaceae)Pyrostegia venusta (Ker Gawl.) Miers (Bignoniaceae)

29 - Cipó-de-são-joão – Pyrostegia venusta (Ker Gawl.) Miers (Bignoniaceae)

 

Planta trepadeira de até 10m, muito ramificada. Folhas compostas, de disposição oposta, sem estípulas, com folíolos arredondados, pontiagudos, base arredondada e margem lisa, com cerca de 4 cm de comprimento e 2 cm de largura. Flores em grupos, alaranjadas, vistosas, bissexuadas, com as pétalas fundidas e formando um longo tubo. Fruto tipo cápsula, pendente, que ao abrir libera sementes aladas.

 

No meio do ano durante as festas de São João é uma vista recorrente na beira de estradas que saem de São Paulo, tomando de vermelho alaranjado a copa de algumas árvores ou escorrendo em barrancos no acostamento.

Distribuição: Ocorre em todo o Brasil, preferencialmente em ambiente de cerrado.

Situação em São Paulo: Por vezes usada no paisagismo, vegeta espontaneamente em alguns terrenos indicando vestígios de cerrado, e se comporta como invasora.

Como plantar: Pode ser encontrada em casas de jardinagem e é uma tarefa desnecessária coletar, exceto em áreas que estão passando algum processo de destruição. De qualquer forma, ela se reproduz por estaquia, plantando o galho na terra e regando bem. As sementes, produzidas em abundância na primavera, germinam com relativa facilidade, e podem ser colhidas das vagens pendentes. Deve ser plantada a pleno sol.

Usos: Planta ornamental por excelência, de floração exuberante nos meses de outono até a primavera sendo usada para cobrir pergolados e cercas, devido à sua rusticidade e velocidade de crescimento. Suas flores são frequentemente visitadas por beija-flores sendo seus principais polinizadores.

 

BATALHA, M. A.; ARAGAKI, S.; MANTOVANI, W.. CHAVE DE IDENTIFICAÇÃO DAS ESPÉCIES VASCULARES DO CERRADO EM EMAS (PIRASSUNUNGA, SP) BASEADA EM CARACTERES VEGETATIVOS. BOLETIM DE BOTÂNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, P. 85-108, 1998.

VELOSO, CLARICE DE CARVALHO. AVALIAÇÃO FARMACOLÓGICA DO EXTRATO HIDROALCOÓLICO DAS FLORES DE PYROSTEGIA VENUSTA (KER.) MIERS. 2010. 63 F. DISSERTAÇÃO( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS) – UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS, ALFENAS, MG, 2010.