desenvolvido por: 

parceiros: 

05 - ARAÇÁ DO CAMPO

Psidium guienense (MYRTACEAE)

05-Araçá do campo – Psidium guienense (MYRTACEAE)

Arbusto ou árvore pequena de casca lisa. Folhas opostas, um tanto semelhantes com as da goiabeira, de textura de couro e formato oval, oblonga ou elíptica, de cerca de 8 x 5 cm, com pelos finos na parte inferior. As flores possuem cinco pétalas, são brancas e frágeis, e contêm de 150 a 200 estames brancos e proeminentes, dispostas nas axilas dos ramos, com uma a cinco flores. O fruto é uma baga, em formato ovoide, amarelo quando maduro e com aspecto de uma pequena goiaba, com aproximadamente 3 cm de comprimento, doce, ácido e suculento, muito aromático, com polpa repleta de sementes duras.

 

Distribuição: Planta comum na América do Sul, com ocorrência registrada da Argentina até o México, ocorrendo em fisionomias de cerrado típico, campo aberto e cerradão.

Situação em São Paulo: Razoavelmente presente em fragmentos de cerrado, às vezes formando comunidades desses arbustos.

Como plantar: 

Usos: É uma planta de madeira de qualidade, embora fina, usada na confecção de cabos e instrumentos domésticos e agrícolas, além de ser fonte de tanino para curtir peles. Mais conhecida por seus frutos deliciosos para consumo in natura e pelo uso tradicional na forma de geleias, polpas e refrescos.

DURIGAN, G. PLANTAS DO CERRADO PAULISTA: IMAGENS DE UMA PAISAGEM AMEAÇADA. PÁGINAS & LETRAS EDITORA E GRÁFICA, 2004.

RISSI, H. C. PROPOSTAS DE MANEJO E RESTAURAÇÃO DA RESERVA ECOLÓGICA DE CERRADO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO, CAMPUS CAPITAL; INICIAÇÃO CIENTÍFICA; (GRADUANDO EM ECOLOGIA) – INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, USP; 2013.

SANTOS, M. A. C. ET AL. SEED GERMINATION OF BRAZILIAN GUAVA (PSIDIUM GUINEENSE SWARTZ.). JOURNAL OF SEED SCIENCE, V. 37, N. 4, P. 214-221, 2015.